Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Excuse me for a while...

Excuse me for a while...

29
Dez15

Folhas Soltas #18

Daniela C.

12313522_981194861919318_249839273221386108_n.jpg

Bill entrou no quarto com Moon que se encontrava com Pumba ao colo, deliciado com as festas da loira que passava maior parte do tempo a enche-lo de mimos.

- Podes começar a falar. - Atirou ela, olhando para o loiro que permanecia perto da porta, já fechada.

- Estás a ser dramática não achas? - Argumentou num tom divertido.

- Tens namorada e pensas que eu sirvo para meter cornos a alguém? - Moon pousou o Pumba sobre a cama e olhou Bill de olhos semicerrados.

- Mas quem é que tem namorada aqui? - Riu-se cruzando os braços ao peito, visivelmente divertido com os ciúmes da rapariga.

- Não gozes comigo! - Quase berrou num estado de histerismo que só ela sabia ter em certas alturas. Estava louca de ciúmes e de raiva ao imaginar que Bill lhe mentira durante quase dois meses.

- Moon a miúda nua das fotos és tu. - Explicou, levando a mais nova a arregalar novamente os olhos com o que ouvira.

- Eu? Nua? Mas por alma de quem? - Apontou-se escandalizada com o que ouvira.

- Eles andavam a rondar, os amigos do Yaro, e um dia de noite quando deveríamos estar a brincar às casinhas, eles fotografaram-te. - Disse agarrando a cintura da rapariga e chocando com a mesma contra os seus quadris.

- Não brincamos às casinhas, nós fazemos grandes tendas. - Corrigiu passando um dedo sobre o peito de Bill, descoberto em parte pela sua camisola de cavas. O mais velho riu-se e apressou-se a preencher os lábios da morena com os seus, roubando-lhe um beijo fervoroso.

- Tens razão! - Admitiu enquanto a olhava com um sorriso de orelha a orelha que encheu a alma de Moon até ao seu íntimo.

- Estás a ser piroso agora, é? - Questionou com um ar carinhoso, bastante diferente do seu habitual ar catita e matreiro que usava maioritariamente com o rapaz.

- Não, apenas fiquei fodido de ver o que vi. - Retorquiu passando o polegar sobre os lábios da mais nova.

- Não devias ter-te metido em confusões! - Exclamou projetando a sua mão pequena e esguia contra o peito de Bill que arregalou os olhos e abriu a boca com tal ato, mostrando-se afetado com aquilo mas de forma mimada.

- Só estava a defender o que é meu, não gosto cá de fotos a solo tuas. Se for nua, é cá comigo! - Desculpou-se levando a rapariga a rir. - Qual é a piada? - Resmungou.

- Não me ias deixar fazer uma sessão nua? - Procurou saber com ar reguila, como se estivesse a testar o mais velho de modo a poder tirar-lhe o máximo de informação possível no que respeitava aquele assunto.

- Depende! - Começou por dizer erguendo o seu dedo indicador entre a cara de ambos. - Se me levasses até ao set e assim, até que deixava, claro. - Concluiu deixando transparecer o seu melhor ar de orgulho por Moon. Ele considerava a rapariga perfeita e no que tocava a nudez, Bill era uma pessoa bastante aberta. Deixaria que o corpo da sua miúda estivesse espalhado pela cidade, se necessário, mas nas mãos de um par de tarados, nunca! A loira sorriu abertamente com as declarações do mais velho, derretendo-se por completo com o que ouvira, especialmente pela sinceridade que Bill demostrava sempre que o assunto era sério.

- Alguma vez te disse que te adoro? - Questionou olhando o castanho profundo dos olhos do loiro que guinchou de entusiasmo ao ouvir tal coisa.

- Não, mas fico mesmo feliz por ouvir. - Admitiu elevando Moon de maneira a manter a rapariga ao seu nível e beijou-a.

- Bill? - Chamou assim que sentiu os seus pés pousarem no chão e olhou o mais velho com uma cara meio triste.

- Diz princesa…

- Tens a certeza que é seguro estar aqui? - Questionou amedrontada com a ideia de poder ser fotografada, filmada e mesmo vista por pessoas alheias num sítio onde se sentia tão bem como a casa dos gémeos.

- Não posso garantir nada, sinceramente não sei também o que dizer porque o assunto era a Danielle e o meu irmão, não tu. - Explicou encolhendo levemente os olhos. - Eu e o meu irmão tivemos uma ideia mas não sei se vocês aceitam… - Desvendou deixando a mais nova com um ar curioso.

- Qual ideia? - Procurou saber já mais animada com a ideia de algo novo poder surgir. Se havia pessoa que adorava mudanças e aventuras, era Moon.

- Prefiro falar com eles também. Achas que é seguro ir lá a baixo? - O rapaz arregalou ligeiramente os olhos e olhou a porta do seu quarto, apontando para a mesma com ar de quem tinha dúvidas que ir lá a baixo seria seguro.

- Bill claro que é! - Exclamou dando-lhe uma pequena palmada no ombro.

- Estás a brincar nunca vi o meu irmão foder tanto uma namorada como eles fod…Aaah! - Berrou a última parte quando a loira lhe começou a apertar os mamilos continuamente. - Moon o meu piercing. - Choramingou agarrando nos pulsos da rapariga.

- Bill isso é feio de se dizer. - Repreendeu como se de uma mãe se tratasse Bill não teve outra alternativa senão fechar a boca.

- Só estava a dizer a verdade, eles tentam fazer concorrência connosco. - Resmungou com um pequeno beiço de criança mimada e claro, Moon não resistiu em soltar uma pequena risada. Bill tinha sempre resposta na ponta da língua, por mais parva que fosse! - Devias pedir-me desculpa estou aqui com os mamilos on fire, parece que vou dar de mamar. - Queixou-se apontando os seus mamilos vermelhos.

- Não sejas maricas, anda lá. - Pegou no braço do mais velho e puxou-o para fora do quarto, seguindo caminho até à sala onde Tom e Danielle se encontravam literalmente aos amassos.

- Eu disse-te! - Exclamou apontando o sofá onde Tom já se encontrava a olhar o irmão com cara de frustrado, permanecendo em cima da morena que se ria divertida.

- Desculpem lá. - Pediu Danielle, abraçando-se ao mais velho que se encontrava de gatas no sofá com as pernas da rapariga em torno da sua cintura e agora, rodeado pelos braços da mesma.

- Na boa, eu disse que poderia ser perigoso aparecer assim, só isso. - Justificou-se Bill de imediato.

- Precisam de alguma coisa? - Procurou saber o mais velho de todos, sentando-se sobre o sofá com Danielle ainda ao seu colo.

- Estava a pensar que poderíamos falar sobre a tal ideia. - Relembrou o mais novo dos gémeos, sentando-se no sofá ao lado e puxando Moon para o seu colo.

- Qual ideia? - Questionou a mais nova, depositando beijos na face de Tom. Era impossível para ela não mimar o seu mais que tudo!

 

 

 

 

28
Dez15

Folhas Soltas #17

Daniela C.

Moon sentou-se no sofá ao lado de Danielle e soltou um leve suspiro aborrecido. Olhou para o seu relógio de pulso e seguidamente para o telemóvel que permanecia na sua mão já há umas horas.

- Mas sabes onde é que foram? - Questionou a loira com um ar mimado e de quem estava farta de estar ali sem Bill.

- Não, o Tom só disse para não sairmos de casa. - Informou mais uma vez. Tom e Bill já tinham saído há bastante tempo e o mais velho dos gémeos pediu a Danielle para que tanto ela como Moon não pusessem um pé fora de casa, nem mesmo no jardim.

- Nem sabes mesmo de nada nada? - Procurou sabes enquanto permanecia sentada de lado de modo a ter mais contacto visual com a sua melhor amiga.

- Não sei mesmo de nada e isso assusta-me. Estou com um mau pressentimento Moon! - Admitiu a mais nova, suspirando e enterrando-se ainda mais no sofá. - O Tom estava tenso de manhã, recebeu uma chamada, veio cá para baixo atender e quando cheguei ao pé dele, se o visses... - Arregalou ligeiramente os olhos e passou a sua mão pela testa, coçando-a. - Estava o dobro do tamanho, todo inchado de raiva. - Explicou ao que a loira nem teve resposta. A primeira coisa que lhe passou pela cabeça foi o nome de Yaro e apostava a sua vida como o assunto que os gémeos tinham a tratar de tão urgente, era o rapaz.

- Bom, temos que esperar então. - Concluiu encolhendo ligeiramente os ombros. Não podia dizer o que achava a Danielle, muito menos deixar com que ela percebesse que o assunto podia ser o rapaz que neste momento ela mais odiava na vida. Só ia deixar a mais nova num estado de nervos enorme.

Passaram-se quase duas horas até um carro fazer-se ouvir lá fora na zona das garagens. Bastaram alguns minutos para a porta de casa se abrir e de lá entrar Tom com uma expressão bastante dura e Bill com o seu cabelo normalmente arranjado, todo desgrenhado e um lado da cara meio avermelhado.

- Mas que merda é essa na tua cara? - Moon foi a primeira a levantar-se do sofá assim que viu o estado de Bill. Tom estava impecável e Bill, que supostamente não tinha nada a ver com o assunto, estava quase feito num oito.

- Ele exaltou-se! - Tom revirou os olhos e olhou a morena que permanecia sentada no sofá com uma expressão imparcial ao que estava a ver.

- Eu é que me exaltei? Ah claro! - Atirou o loiro com um ar revoltado e meio amuado por o seu irmão o estar a culpar de algo que não tinha sido bem uma exaltação.

- Eu disse para não sujares as mãos, só te meteste no meio porque quiseste! - Defendeu o mais velho, olhando para Bill que cruzou os braços ao peito.

- Queria ver se andassem com fotos da tua miúda nua, na tua casa se não te mexias mais. Há minha perfeição peniana ninguém tirou foto, para ela estar nua eu também tinha de estar mas não estou lá, só ela. - Disparou apontando-se e à loira que arregalou excessivamente os olhos assim como Tom, mas ambos por motivos bem diferentes.

- Desculpa?! - Proferiu a loira pendendo a cabeça para o lado como se ainda estivesse a processar algo que na verdade estava a ser difícil de acreditar.

- Não foi nada… - Murmurou Bill passando as mãos pelo seu cabelo e suspirando.

- Não, tu vais falar. Mas que tua miúda ?! - A rapariga levou as mãos à cintura e encarou Bill com a sua fúria estampada no rosto. Não era algo demasiado mau para dizer a verdade, além de fúria o que se notava mais eram os ciúmes e isso até que deixou Bill um tanto ou quanto divertido.

- Vamos falar para o quarto. - Pediu tentando manter-se sério.

- Mas andas a enganar quem Bill? Não sou nenhuma acompanhante de luxo para te satisfazer caprichos. - Avisou espetando dedo indicador no peito do loiro que lhe agarrou nos pulsos levemente.

- Vamos lá para cima, não vais discutir aqui à frente deles pois não? - Retorquiu ao que a mais nova se soltou dele e rosnou algo impercetível. Agarrou em Pumba que acabava de passar por ali e seguiu caminho para o quarto do mais velho.

Tom acercou-se de Danielle que não tirava os olhos de cima dele. - Onde estiveste? - Questionou a mais nova.

- Fui tratar do Yaro. - Admitiu com sinceridade. Não valia a pena mentir numa coisa que se Danielle descobrisse mais tarde, seria bem pior para ele.

- Porquê? - Atirou com as lágrimas prestes a saltar-lhe dos olhos. - Tom eu não quero confusões, por favor. - Murmurou soltando um breve soluço e baixando a cabeça.

- Danielle olha para mim. - Pediu erguendo levemente o queixo à rapariga, para que esta o pudesse encarar. - Ele não nos vai chatear mais, acredita. - Assegurou. - Ele ligou-me a ameaçar-me, foi o pior que podia ter feito porque quem agiu fui eu. Não o matei como muita pena minha, não sujei as mãos como o meu irmão sujou por causa da Moon mas tive quem sujasse por mim. Ele aprendeu que ninguém se mete com a mulher que eu amo por nada deste mundo. - Disse olhando a mais nova de uma forma profunda. Danielle fungou sem saber o que dizer aquilo que ouvira. Amava Tom de uma forma desmesurada que por vezes até ela própria se assustava com a dimensão de tal sentimento. Em pouco tempo que se conheciam não fazia ideia de que se podia ter sentimento tão grande por uma pessoa, como ela tinha pelo mais velho.

- Só não te quero metido em confusões. - Argumentou limpando a sua cara com a manga do seu pijama. - Porque também te amo demasiado para te perder. - Concluiu com um tom mimado.

- Não te posso garantir isso. Vou proteger-te à minha maneira, não posso prometer que por vezes não me porte mal. - Desculpou-se num tom matreiro, levando da parte de Danielle uma pequena palmada no braço. Riu-se agarrando na rapariga e colocou a mesma ao seu colo, beijando-a com carinho. - Minha Havaiana linda. - Sussurrou.

- Alemão rebelde. - Resmungou como uma criança mimada.

 

 

 

 

A Blogger

O meu nome é Daniela, tenho 21 anos e sou de Almada. Trabalho actualmente no STARBUCKS mas sonho ser Comissária de Bordo. Adoro escrever, ver Vlogs e não sou mesmo nada adepta de séries. Aqui vão poder encontrar parte dos meus devaneios e sonhos, quem sabe um dia isto se virá a tornar no meu Diário de Bordo.

Redes Sociais

Mensagens