Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Excuse me for a while...

Excuse me for a while...

28
Dez15

Folhas Soltas #17

Daniela C.

Moon sentou-se no sofá ao lado de Danielle e soltou um leve suspiro aborrecido. Olhou para o seu relógio de pulso e seguidamente para o telemóvel que permanecia na sua mão já há umas horas.

- Mas sabes onde é que foram? - Questionou a loira com um ar mimado e de quem estava farta de estar ali sem Bill.

- Não, o Tom só disse para não sairmos de casa. - Informou mais uma vez. Tom e Bill já tinham saído há bastante tempo e o mais velho dos gémeos pediu a Danielle para que tanto ela como Moon não pusessem um pé fora de casa, nem mesmo no jardim.

- Nem sabes mesmo de nada nada? - Procurou sabes enquanto permanecia sentada de lado de modo a ter mais contacto visual com a sua melhor amiga.

- Não sei mesmo de nada e isso assusta-me. Estou com um mau pressentimento Moon! - Admitiu a mais nova, suspirando e enterrando-se ainda mais no sofá. - O Tom estava tenso de manhã, recebeu uma chamada, veio cá para baixo atender e quando cheguei ao pé dele, se o visses... - Arregalou ligeiramente os olhos e passou a sua mão pela testa, coçando-a. - Estava o dobro do tamanho, todo inchado de raiva. - Explicou ao que a loira nem teve resposta. A primeira coisa que lhe passou pela cabeça foi o nome de Yaro e apostava a sua vida como o assunto que os gémeos tinham a tratar de tão urgente, era o rapaz.

- Bom, temos que esperar então. - Concluiu encolhendo ligeiramente os ombros. Não podia dizer o que achava a Danielle, muito menos deixar com que ela percebesse que o assunto podia ser o rapaz que neste momento ela mais odiava na vida. Só ia deixar a mais nova num estado de nervos enorme.

Passaram-se quase duas horas até um carro fazer-se ouvir lá fora na zona das garagens. Bastaram alguns minutos para a porta de casa se abrir e de lá entrar Tom com uma expressão bastante dura e Bill com o seu cabelo normalmente arranjado, todo desgrenhado e um lado da cara meio avermelhado.

- Mas que merda é essa na tua cara? - Moon foi a primeira a levantar-se do sofá assim que viu o estado de Bill. Tom estava impecável e Bill, que supostamente não tinha nada a ver com o assunto, estava quase feito num oito.

- Ele exaltou-se! - Tom revirou os olhos e olhou a morena que permanecia sentada no sofá com uma expressão imparcial ao que estava a ver.

- Eu é que me exaltei? Ah claro! - Atirou o loiro com um ar revoltado e meio amuado por o seu irmão o estar a culpar de algo que não tinha sido bem uma exaltação.

- Eu disse para não sujares as mãos, só te meteste no meio porque quiseste! - Defendeu o mais velho, olhando para Bill que cruzou os braços ao peito.

- Queria ver se andassem com fotos da tua miúda nua, na tua casa se não te mexias mais. Há minha perfeição peniana ninguém tirou foto, para ela estar nua eu também tinha de estar mas não estou lá, só ela. - Disparou apontando-se e à loira que arregalou excessivamente os olhos assim como Tom, mas ambos por motivos bem diferentes.

- Desculpa?! - Proferiu a loira pendendo a cabeça para o lado como se ainda estivesse a processar algo que na verdade estava a ser difícil de acreditar.

- Não foi nada… - Murmurou Bill passando as mãos pelo seu cabelo e suspirando.

- Não, tu vais falar. Mas que tua miúda ?! - A rapariga levou as mãos à cintura e encarou Bill com a sua fúria estampada no rosto. Não era algo demasiado mau para dizer a verdade, além de fúria o que se notava mais eram os ciúmes e isso até que deixou Bill um tanto ou quanto divertido.

- Vamos falar para o quarto. - Pediu tentando manter-se sério.

- Mas andas a enganar quem Bill? Não sou nenhuma acompanhante de luxo para te satisfazer caprichos. - Avisou espetando dedo indicador no peito do loiro que lhe agarrou nos pulsos levemente.

- Vamos lá para cima, não vais discutir aqui à frente deles pois não? - Retorquiu ao que a mais nova se soltou dele e rosnou algo impercetível. Agarrou em Pumba que acabava de passar por ali e seguiu caminho para o quarto do mais velho.

Tom acercou-se de Danielle que não tirava os olhos de cima dele. - Onde estiveste? - Questionou a mais nova.

- Fui tratar do Yaro. - Admitiu com sinceridade. Não valia a pena mentir numa coisa que se Danielle descobrisse mais tarde, seria bem pior para ele.

- Porquê? - Atirou com as lágrimas prestes a saltar-lhe dos olhos. - Tom eu não quero confusões, por favor. - Murmurou soltando um breve soluço e baixando a cabeça.

- Danielle olha para mim. - Pediu erguendo levemente o queixo à rapariga, para que esta o pudesse encarar. - Ele não nos vai chatear mais, acredita. - Assegurou. - Ele ligou-me a ameaçar-me, foi o pior que podia ter feito porque quem agiu fui eu. Não o matei como muita pena minha, não sujei as mãos como o meu irmão sujou por causa da Moon mas tive quem sujasse por mim. Ele aprendeu que ninguém se mete com a mulher que eu amo por nada deste mundo. - Disse olhando a mais nova de uma forma profunda. Danielle fungou sem saber o que dizer aquilo que ouvira. Amava Tom de uma forma desmesurada que por vezes até ela própria se assustava com a dimensão de tal sentimento. Em pouco tempo que se conheciam não fazia ideia de que se podia ter sentimento tão grande por uma pessoa, como ela tinha pelo mais velho.

- Só não te quero metido em confusões. - Argumentou limpando a sua cara com a manga do seu pijama. - Porque também te amo demasiado para te perder. - Concluiu com um tom mimado.

- Não te posso garantir isso. Vou proteger-te à minha maneira, não posso prometer que por vezes não me porte mal. - Desculpou-se num tom matreiro, levando da parte de Danielle uma pequena palmada no braço. Riu-se agarrando na rapariga e colocou a mesma ao seu colo, beijando-a com carinho. - Minha Havaiana linda. - Sussurrou.

- Alemão rebelde. - Resmungou como uma criança mimada.

 

 

 

 

3 comentários

Comentar post

A Blogger

O meu nome é Daniela, tenho 22 anos e sou de Almada. Trabalho actualmente no STARBUCKS mas sonho ser Comissária de Bordo. Adoro escrever, ver Vlogs e não sou mesmo nada adepta de séries. Aqui vão poder encontrar parte dos meus devaneios e sonhos, quem sabe um dia isto se virá a tornar no meu Diário de Bordo.

Redes Sociais

Mensagens